23/06/2016 às 18h14min - Atualizada em 23/06/2016 às 18h14min

O povo brasileiro passando necessidades e os governantes gastando dinheiro com olimpíadas

Sabrinna Zanini

Foto site uol/ indio da etnia pataxó

Recentemente vimos diversas agências de risco rebaixarem a nota de investimento do Brasil, devido principalmente a instabilidade política e econômica do Brasil. Dólar e outras divisas dispararam e alguns meses depois reduziram, mesmo assim continuam altas, e a preocupação do brasileiro formador de opinião era de como iria poder fazer aquela viagem para fora do país. Então o desespero começou. É tanta hipocrisia que é difícil saber por onde começar.

Então, o novo presidente assume o poder, interinamente, certo ou errado, unificou o ministério da cultura, o que consequentemente gerou manifestações e revolta da classe artística que poderia ser mensurada pela escala Richter, aquela que é usada para medir os terremotos. Será que estas manifestações tem algo a ver com a Lei Rouanet, que deu alguns milhões de reais para poucos artistas envolvidos no meio político? Nós pobres mortais, nunca saberemos ao certo, mas que foi muito estranho, ah, isso foi!

Diante deste quadro, fico me perguntando. E o rebaixamento da nota de crédito do Brasil, o aumento do Dólar e outras moedas, onde estão as manifestações? O que foi feito pela população? Parece que nada.

O Brasil possui um defeito ímpar, a coletividade não importa. “Quando a farinha é pouca meu pirão primeiro”, já dizia um velho ditado popular. O momento agora é esperar as olímpiadas, depois as eleições e logo o desespero para pensar no será feito. Enquanto isso a taxa de desemprego só aumenta, quando em abril, já eram menos 62.844 postos de trabalho, conforme aponta dados do cadastro geral de empregados e desempregados (CAGED).

É caro leitor, ainda não está faltando produtos nas prateleiras dos supermercados e afins, mas na casa do brasileiro, sim. O sobrecarregado sistema de saúde ficará ainda pior, pois o povo não está tendo como arcar com seus antigos planos de saúde. O almoço do final de semana na rua também acabou, os shoppings e lojas estão vazios.  

O Brasil passando por toda essa dificuldade, os funcionários públicos do estado do Rio de janeiro sem receber seus salários e governo empregando dinheiro nessa obra ridícula e superfaturada das olimpíadas. O Rio teria condições de sediar Olimpíadas se nossos governantes não tivessem roubado tanto. Isso será uma vergonha, obras feitas as pressas, passarela que cai e mata pessoas, Odebrecht que constrói auto estrada Lagoa/Barra, do projeto “Novo Joá” e em menos de 10 dias já está toda esburacada,  foi feita com areia da praia? risos...

O metrô será usado somente nas olimpíadas, eu não andaria naquela carroça, se vai ter que parar depois é por que algum problema tem.

Com essa crise toda e as prefeituras brasileiras gastando fortunas para passar a tocha olímpica nas suas cidades, e a “indiazada” toda rendendo homenagem àquele fogo cafona. Vão gastar dinheiro com a saúde, com as rodovias e principalmente com a educação, pois esse país é uma vergonha.   

Onde iremos parar?

Difícil prever. Somente não podemos sentar e ficar assistindo de camarote, até porque carnaval agora só em 2017 e do jeito que as coisas estão não haverá recursos para realização deste evento.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »